segunda-feira, 31 de maio de 2010

O que querem os leitores do novo mundo da internet

Do Conversa Afiada

Cada um diz (e pensa) o que quer


“ … o velho mundo em que jornalistas mereciam ter a responsabilidade de filtrar e hierarquizar as notícias vive hoje em conflito com um mundo em que muitos (mas não todos) leitores querem ter a capacidade de julgar por si próprios; criar seu próprio conteúdo; articular suas próprias idéias; e aprender com seus pares, tanto quanto aprendem com as tradicionais fontes de autoridade.”


De Alan Rusbridger, editor do jornal The Guardian de Londres.

Quando São Paulo elegeu um rinoceronte

Há 50 anos, o eleitorado preferiu Cacareco entre os candidatos a vereador

Getty Images
Foto por Getty Images

- É melhor eleger um rinoceronte que votar em um asno

O ano era 1959. Getúlio Vargas havia morrido. O governador de São Paulo era Adhemar de Barros, uma espécie de antepassado político de Paulo Maluf. O eleitorado estava revoltado com a Câmara Municipal que, para variar, não estava se comportando muito bem.


No meio de tudo isso, havia o rinoceronte Cacareco, que, vale dizer, era uma fêmea, apesar do nome.

Ele estava nas notícias porque saíra do Rio de Janeiro, emprestado por seis meses, para abrilhantar a inauguração do Zoológico de São Paulo. Os seis meses iam se passando e os paulistas cogitavam a idéia de dar um calote e não devolver o rinoceronte.

No meio de um mar de lama da Câmara Municipal, em pleno período eleitoral, o assunto era o rinoceronte.

Não que os polítcos da época não ajudassem. Havia um de 230 kg, cujo slogan era “vale quanto pesa”. Outro andava por aí com uma onça e dizia: eleitor inteligente vota no amigo da onça.

O jornalista Itaboraí Martins brincou com isso, lançando a candidatura de Cacareco ao cargo de vereador. E não é que a ideia pegou?

Naquela época, a eleição era na base do papel e do envelope. O eleitor recebia um envelope das mãos do mesário e, dentro dele, botava a cédula do seu candidato, fosse ele quem fosse. Houve uma adesão gigantesca à candidatura de Cacareco e várias gráficas, de brincadeira, imprimiram cédulas com o nome do bicho. Muita gente achou legal ir pra rua e fazer campanha em nome do rinoceronte.

O que aconteceu a seguir parece piada, mas Cacareco recebeu cerca de100 mil votos.

Parece pouco diante do eleitorado de hoje, mas preste atenção no resto dos números. O candidato mais votado naquela eleição não teve mais que 110 mil votos e mesmo o partido que elegeu a maior bancada teve, ao todo, 95 mil votos.

Sua excelência, o rinoceronte Cacareco nem pode comemorar. Dois dias antes da eleição, o bicho foi devolvido para o zoo do Rio, sem muito alarde, como um anarquista subversivo. Poucos anos depois, o rinoceronte vereador morreu prematuramente, antes de completar dez anos de idade.


O estrago, porém, já havia sido feito. Cacareco ganhou até as páginas da revista Time, que citava um eleitor:

- É melhor eleger um rinoceronte do que um asno.

Escolha de Pinheiro deixa insatisfeitos no PT

Do Atarde On Line

Como era esperado, inclusive pelos seus protagonistas, o deputado federal Walter Pinheiro será o outro candidato a senador, na chapa encabeçada pelo governador Jaques Wagner, que se completa com o ex-conselheiro Otto Alencar (PP) na posição de vice e com a deputada federal Lídice da Matta (PSB) na outra vaga para o Senado. O ex-governador Waldir Pires, que teve seu nome lançado por um grupo de deputados federais e por diretórios municipais petistas, manteve a palavra e levou a disputa até o fim, embora já soubesse que, em razão da articulação conduzida pela direção estadual e pelo empenho do governador, sua derrota estava garantida.

Depois de insistir muito para que o ex-governador desistisse, a direção estadual petista foi obrigada a realizar a reunião extraordinária do diretório regional para que os delegados do partido definissem o nome que iria representá-los na disputa para o Senado (já que a outra vaga é do PSB). Mas, estranhamente, tomou algumas medidas que não condizem com o passado da legenda, a exemplo do veto à presença de jornalistas durante o encontro (só se permitiu o acesso durante dez minutos para que fossem feitas fotos).

E também decidiu que a escolha seria feita à moda das decisões de auditório, com os delegados levantando os crachás, não atendendo ao pedido dos aliados de Waldir Pires para que a votação fosse secreta. Ao final, Walter Pinheiro apressou-se a manifestar apreço ao nome do adversário e não quis comemorar a vitória, tudo com o objetivo de evitar que a forma como o processo foi conduzido cause estragos na unidade interna do PT estadual.

Sei não, pode até não causar problemas suficientes para atrapalhar a campanha eleitoral, mas que deixou um travo margo na boca de muita gente, isto deixou.

Vitória deve ter estreia de Renan Oliveira contra o Fluminense

A TARDE On Line

Renan  pode ser a novidade no time do Vitória contra o Fluminense

Fernando Amorim/Ag. Atarde

Renan pode ser a novidade no time do Vitória contra o Fluminense nesta quarta feira

Pela força da suspensão automática, o Vitória deve estrear nesta quarta-feira (2), às 19h30, contra o Fluminense, um de seus mais novos contratados. O terceiro cartão amarelo recebido por Elkeson contra o Avaí, no sábado, abriu espaço para Renan Oliveira fazer sua primeira partida.

O Leão, inclusive, terá o desafio de continuar progredindo fora de casa ao enfrentar uma equipe em ascensão: o Flu volta ao Maracanã após vencer o Atlético/MG em pleno Mineirão por 3 a 1. E para o duelo de quarta, o trunfo pode ser justamente o ex-meia do Galo, cuja regularização deve ocorrer com a citação de seu nome no boletim diário da CBF (BID).

No Atlético, Renan vinha treinando regularmente com o grupo – estando, portanto, em boa forma física. Evandro também vai brigar pela posição. Na lateral-direita, o treinador deve promover o retorno de Nino Paraíba depois de cumprir suspensão.

O técnico Ricardo Silva vai aguardar a revisão médica desta segunda-feira para saber as condições de Ricardo Conceição e Bida, que deixaram o campo contra o Avaí se queixando de dores. O goleiro Viáfara e o meia Ramon têm poucas chances de jogar. O volante Uelliton continua afastado para tratamento da lesão muscular.


Projeto inclui artes plásticas e cênicas no ensino fundamental

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7032/10, do Senado, que inclui o ensino de música, artes plásticas e artes cênicas no currículo obrigatório das escolas do ensino fundamental.

A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (9.394/96), que não é explícita quanto às disciplinas relacionadas às artes. Apenas define que "o ensino da arte constituirá componente curricular obrigatório, nos diversos níveis da educação básica". O ensino de música, no entanto, já é obrigatório desde 2008.

Segundo a proposta, do ex-senador Roberto Saturnino, o sistema de ensino terá cinco anos para se adaptar à regra.

Efeito social
De acordo com o ex-senador, o projeto tem dois objetivos precisos: o de explicitar nas diretrizes e bases os componentes obrigatórios do ensino de artes e o de indicar a necessidade de formação dos professores de música, artes plásticas e artes cênicas como profissionais apropriados para seu desenvolvimento em toda a educação básica.

O parlamentar enfatiza o que, na visão dele, será o "efeito social" do projeto, ao expandir um campo de trabalho efetivo para milhares de músicos e artistas e contribuir para o movimento de restauração da jornada curricular integral nas escolas, "rumo à qualidade de ensino para crianças e adolescentes de todas as classes sociais".

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Rodrigo Bittar
Edição - Newton Araújo

Seguridade aprova Declaração de Nascido Vivo para todos os recém-nascidos

Arquivo - J.Batista
Saraiva Felipe: a emissão de DNV está intimamente vinculada às ações de assistência à saúde.

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou na quarta-feira (26) proposta que torna obrigatória a expedição da Declaração de Nascido Vivo (DNV) para todos os nascimentos ocorridos no País. O texto aprovado é o substitutivo do deputado Saraiva Felipe (PMDB-MG) ao Projeto de Lei5022/09, do Executivo.

O projeto prevê que a emissão da DNV será feita pelo profissional de saúde responsável pelo acompanhamento da gestação, do parto ou do recém-nascido. O relator incluiu as parteiras tradicionais entre os profissionais aptos a emitir a declaração. Conforme a proposta, o profissional que emitir a DNV deve estar inscrito no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), em outros cadastros gerenciados pelo Ministério da Saúde ou no respectivo conselho profissional.

Ouça trecho do programa 15 Minutos de Cidadania da Rádio Câmara, que aborda o problema dos sub-registros no Brasil. Para escutar a íntegra, clique aqui.
Sub-registros

O objetivo da Declaração de Nascido Vivo é garantir direitos de cidadania para as crianças brasileiras, antes mesmo de terem uma certidão de nascimento. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) registrou, em 2007, taxa nacional de sub-registros de 12,2%. "Existem estados com valores alarmantes, como é o caso de Roraima, que deixa de registrar 40% dos nascimentos", afirma o relator.

Saraiva Felipe, que já foi ministro da Saúde, destacou que a informação precisa sobre o número de nascidos vivos permitirá elaborar, acompanhar e avaliar as ações implementadas pelo Poder Público dirigidas a crianças e gestantes. "A emissão de Declaração de Nascido Vivo está intimamente vinculada às ações de assistência à saúde", completou.

Registro é necessário
Portaria do Ministério da Saúde de 2009 já exige que os nascimentos ocorridos nos serviços de saúde sejam registrados não só nos prontuários médicos mas também na Declaração de Nascido Vivo (DVN). Hoje essa declaração tem caráter de provisoriedade, devendo ser utilizada para a efetivação futura do registro civil.

A proposta original transformava a DNV em documento perene e lhe dava validade jurídica para o reconhecimento da personalidade civil do recém-nascido. Porém, o relator considera que a emissão da Declaração de Nascido Vivo não substitui o registro. Em complementação de voto, Saraiva Felipe estabeleceu que a declaração tem validade até o registro, que deve ser feito no cartório do lugar em que tiver ocorrido o parto, dentro de 15 dias, ampliando-se o prazo para até três meses para os lugares distantes mais de 30 quilômetros da sede do cartório.

Dados
Na DVN, devem constar os seguintes dados:
- sobre o indivíduo: o nome e prenome do indivíduo; a data e o município de nascimento; e o sexo;
- sobre a mãe: informação sobre a gestação - se única ou múltipla; nome e prenome, naturalidade, profissão, endereço de residência e sua idade na ocasião do parto; e
- sobre o pai: nome e prenome.

Estatísticas
Conforme o substitutivo, os dados colhidos nas Declarações de Nascido Vivo serão consolidados em sistema de informações do Ministério da Saúde. Esses dados poderão ser compartilhados, mediante convênio, para a elaboração de estatísticas voltadas ao desenvolvimento, avaliação e monitoramento de políticas públicas. Esse sistema deverá assegurar a integração com o sistema de registro eletrônico previsto na Lei 11.977/09, que criou o Programa Minha Casa, Minha Vida.

O texto altera ainda a Lei 6.015/73, sobre registros públicos, para estabelecer que nos chamados Mapas dos Nascimentos deverá ser informado o número da identificação da Declaração de Nascido Vivo.

Tramitação
A proposta, de caráter conclusivo, tramita em regime de prioridade e será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, que também se manifestará quanto ao mérito.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Vania Alves
Edição - Lara Haje

Projeto cria registro de gravidez para coibir abortos

Segundo a proposta do deputado Rodovalho, os hospitais terão de emitir um atestado quando atenderem uma gestante.

J. Batista
Rodovalho quer coibir abortos ilícitos.

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7022/10, do deputado Rodovalho (PP-DF), que torna obrigatório o registro público da gravidez. Segundo o autor da proposta, o objetivo é criar um controle para reduzir a prática ilícita de aborto.

O projeto inclui no Código Civil (Lei 10.406/02) a obrigatoriedade de o hospital emitir um atestado de gravidez quando realizar atendimento a uma gestante. O texto prevê multa para o caso de descumprimento, mas não estipula valor.

Rodovalho afirma que a medida pretende corrigir uma "perigosa omissão" da legislação. O Código Civil, segundo ele, garante os direitos do nascituro, mas obriga o registro público apenas do nascimento e do óbito. "Essa omissão possibilita a prática impune do aborto, que acaba não sendo descoberta", afirma.

Ouça trecho do programa Palavra de Especialista da Rádio Câmara, que trata de experiências de mulheres que praticaram aborto. Para escutar a íntegra, clique aqui.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será examinado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Luiz Claudio Pinheiro
Edição - Daniella Cronemberger

Projeto libera uso de trilhas e prática esportiva em áreas privadas

Elton Bonfim
Fernando Gabeira que facilitar acesso a lociais de interesse público.

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 7014/10, do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), que regula o trânsito por propriedades privadas para acesso a sítios naturais públicos. A proposta estabelece que é direito do cidadão o livre trânsito, em áreas particulares, por caminhos e trilhas que conduzam a locais de grande beleza e interesse para a visitação pública.

Segundo o deputado, entidades de montanhistas colaboraram na elaboração do projeto, após constatarem a proibição de acesso a cumes de montanhas no Estado do Rio de Janeiro. "É evidente que o problema demanda urgente regulamentação", disse Gabeira.

Arbitragem
O projeto assegura a participação dos proprietários e de associações de esportistas na definição dos caminhos, que terá de ser feita por órgão ambiental – a quem caberá, ainda, arbitrar eventuais conflitos. A proposta também cria regras para respeito aos ecossistemas e para a prática de atividades esportivas em unidades de conservação federais, estaduais e municipais.

Gabeira afirma que a prática de andar em trilhas tem valor cultural e esportivo e pode contribuir para estimular o desenvolvimento sustentável. Ele argumenta que a apropriação privada de áreas naturais acaba impedindo o acesso a sítios naturais de interesse público.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será examinado pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Luiz Claudio Pinheiro
Edição – Ralph Machado

domingo, 30 de maio de 2010

Câmara arquiva proposta de vínculo de trabalho para diarista

Arquivo - Laycer Tomaz
Sandro Mabel: proposta dificultaria acesso ao mercado de trabalho.
A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público rejeitou na quarta-feira (26) o Projeto de Lei 437/03, do deputado Paes Landim (PTB-PI), que pretendia caracterizar como vínculo empregatício a situação em que diaristas trabalham a partir de três dias por semana para o mesmo empregador.

De acordo com o relator da matéria, deputado Sandro Mabel (PR-GO), é preciso rediscutir a Consolidação das Leis do Trabalho (Decreto-Lei 5452/43) a partir das relações entre empregadores e empregados, mas não há sentido em analisá-las de forma isolada.

Especificamente em relação aos diaristas, Mabel argumentou que o vínculo empregatício geraria efeitos negativos, como o desemprego de pais e mães de família que perderiam as suas oportunidades de inserção no mercado de trabalho.

“O desemprego deve ser combatido, e não fomentado com leis que dificultariam ainda mais o acesso ao mercado de trabalho da mão de obra com pouca qualificação”, disse.

Tramitação
O projeto tinha caráter conclusivo, e, já que a Comissão de Trabalho era a única encarregada de analisar o seu mérito, ele será arquivado.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Vania Alves
Edição – João Pitella Junior

Projeto aumenta período de internação de adolescente infrator

Medida atingirá jovens que cometem atos infracionais com uso ou ameaça de uso de violência.

Arquivo - Gilberto Nascimento
William Woo: mudança vai adequar a lei a entendimento do STF.

A Câmara analisa o Projeto de Lei 7008/10, do deputado William Woo (PPS-SP), que aumenta o período mínimo de internação de adolescentes infratores punidos com pena de reclusão. A proposta, que modifica o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90), torna obrigatória nesses casos a internação até os 21 anos de idade.

A medida vai atingir os jovens que cometem atos infracionais graves. Ato infracional grave é aquele que envolve o uso ou a ameaça de uso de violência.

Hoje, o Estatuto da Criança e do Adolescente estabelece que a internação não pode exceder três anos, em todos os casos. A proposta de William Woo mantém essa regra apenas para so crimes cuja pena não é de reclusão. A desinternação também continuará dependendo de autorização judicial, depois de ouvido o Ministério Público.

O deputado explica que o objetivo do projeto é adequar a lei a entendimento do Supremo Tribunal Federal, segundo o qual as internações previstas no ECA podem ser mantidas até os 21 anos. "A medida sócio-educativa de internação, aplicável a adolescentes que tenham cometido ato infracional mediante grave ameaça ou violência a pessoa, deve ser cumprida em sua integralidade", disse.

Tramitação
O projeto será examinado pelas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (inclusive no mérito). Depois, será votado pelo Plenário.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Luiz Claudio Pinheiro
Edição – Ralph Machado

Educação rejeita obrigatoriedade de serviço médico em faculdades

Arquivo - Leonardo Prado
Átila Lira: a medida onera as instituições de ensino.

A Comissão de Educação e Cultura rejeitou, na quarta-feira (26), a obrigatoriedade de as instituições de ensino superior manterem serviço médico próprio para atender seus alunos e professores. A matéria está prevista no Projeto de Lei 2955/08, do ex-deputado Cristiano Matheus, que estabelece ainda que os consultórios médicos deverão funcionar durante todo o período de aulas.

Os parlamentares da comissão votaram contra o parecer do relator, deputado Gilmar Machado (PT-MG), favorável à proposta. O deputado Átila Lira (PSB-PI) foi designado relator substituto e defendeu a rejeição da proposta, sob o argumento de que a medida onera as instituições.

Além disso, segundo Lira, as faculdades devem se ater às atividades curriculares. "Não podemos atribuir às universidades responsabilidades que tirem o foco do ensino", disse.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Reportagem - Marcelo Oliveira
Edição - Lara Haje

Seminário da Agricultura Familiar em Itacaré

Será realizado hoje, (domingo), na Associação dos Pequenos Produtores Rurais dos Quirinos, comunidade da zona Rural de Itacaré, o 2º Seminário da Agricultura Familiar. Realizado pela secretaria municipal da Agricultura e Meio Ambiente em parceria com a associação, evento terá palestras sobre o Programa de Aquisição de Alimentos e sobre aqüicultura e pesca, além de legislação de incentivo à agricultura familiar.

O seminário tem apoio da Ceplac, Emarc, EBDA, Banco do Nordeste, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Itacaré, além da Câmara Municipal. O município ainda vai fazer o cadastramento no Programa Bolsa Família, através da Secretaria do Desenvolvimento Social.

A programação terá ainda concursos de quebra de cacau e pelagem de animais, além de sonorização com músicas regionais. A premiação será feita com instrumentos de uso do homem do campo, a exemplo de ferramentas e equipamentos de proteção individual.

Sudic recebe projeto para viabilizar Central de Abastecimento de Itacaré


O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio encaminhou à Superintendência e Desenvolvimento Industrial e Comercial da Bahia (Sudic) projeto para Central de Abastecimento de Itacaré. O diretor presidente da Sudic, Newton Cruz, recebeu o documento na sede do órgão em Salvador. O prefeito foi acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Milton Ramos, e pelo assessor especial da Petrobras, Rosemberg Pinto.

O projeto da Central de Abastecimento ganha importância na medida em que Itacaré a cada dia se consolida no cenário turístico internacional e pelo número de pessoas que hoje trabalham na Feira Livre do município, que hoje soma mais de mil. Na opinião de Rosemberg Pinto, Itacaré é o terceiro destino turístico do estado, o que aumenta a necessidade de um espaço em condições da importância do município.
De acordo com o diretor presidente da Sudic, Nilton Cardoso da Cruz, uma central de abastecimento supre tanto as necessidades de localização e de concentração de um número adequado de comerciantes, como também soluciona a questão da higiene dos alimentos. “A Sudic não visa apenas os megainvestimentos, em grandes parques industriais. Também nos preocupa contribuir para que as atividades comerciais cresçam e gerem maior desenvolvimento econômico”.

Justificativa

Apesar de o turismo ser apontado como a principal atividade econômica do município, cerca de 40% da população de Itacaré está concentrada na zona rural. A agricultura – sobretudo a familiar – e a pesca artesanal respondem como as principais fontes de renda dos moradores do campo. Das comunidades rurais do município, 10 são classificadas como remanescentes de quilombos.
Há décadas, os pequenos agricultores e pescadores de Itacaré utilizam um campo de futebol de várzea como feira livre, durante os finais de semana. Atualmente, há cerca de 30 barracas improvisadas, sem infraestrutura disponível ou condições sanitárias adequadas. Não há pontos de água ou energia elétrica, cobertura ou balcões refrigerados. Além dos comerciantes fixos, há vendedores ambulantes que utilizam lonas e carros de mão para exporem suas produções.

Em virtude das condições precárias da feira livre de Itacaré, muitos produtos acabam sendo perdidos em decorrência das más condições de armazenagem e manipulação. Os consumidores também não desfrutam de área coberta ou sanitários, além de colocarem a saúde em risco devido às condições insalubres do ambiente. Diante deste cenário deficiente, muitos visitantes e até mesmo uma parcela da população deixam de comprar na feira livre da cidade.

Ascom Itacaré
73-8132-9710
73-8131-0171

Um pra mim, um pra voce

Em uma cidadezinha do interior havia uma figueira
carregada dentro do cemitério.


Dois amigos decidiram entrar lá à noite (quando não havia
vigilância) e pegar todos os figos.


Eles pularam o muro, subiram na árvore com as sacolas penduradas no ombro e começaram a distribuir o 'prêmio'.

- Um pra mim, um pra você.

- Um pra mim, um pra você.

De repente um falou pro outro:

- Oxente! meu, você deixou cair dois do lado de fora do muro!

- Faz mal não, depois que a gente terminar aqui, a gente pega os de fora.

- Então tá bom, mas um pra mim, um pra você.

Um bêbado, passando do lado de fora do cemitério, escutou esse negócio de
'um pra mim e um pra você' e saiu correndo para a delegacia.

Chegando lá, virou para o delegado:

- Seu delegado, vem comigo! Deus e o diabo estão no cemitério dividindo as almas dos mortos!

- Ah, cala a boca bêbado.

- Juro que é verdade, vem comigo.

Os dois foram até o cemitério, chegaram perto do muro e começaram a escutar...

- Um para mim, um para você.

O delegado assustado:

- É verdade! É o dia do Apocalipse! Eles estão dividindo as almas dos mortos!
O que será que vai acontecer depois?

E continuaram a escutar:

- Um para mim, um para você.

De repente ouviram um dizer:

-Pronto, acabamos aqui dentro...

-Agora a gente vai lá fora e pega os dois que estão do outro lado do muro...

-Cooooorreeeee porraaaaa!!!!! Salve-se quem puder, a casa caiu....
SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RADIODIFUSÃO E TELEVISÃO ILHÉUS-BAHIA
Rua Antonio Lavigne de Lemos, 39 - Centro - 1º andar (Academia de Letras de Ilhéus) Tel. 73 8832 9502.
Comitê de Imprensa (Sala Radialista Edinho Nascimento) Praça J.J. Seabra - Centro, Tel.2101-2622
CNPJ nº 16.473.407/0001-76 - Mat. PMI 0008322/001-8 - Registro judicial nº. 2553 - CRTD/Bahia
Filiado a FENARTE e a FORÇA SINDICAL

Sindicato dos Radialistas de Ilhéus
Ilhéus, 29 de maio de 2010.

CAMPANHA “QUEM NÃO DEVE NÃO TEME”
convite
O Sindicato dos Radialistas de Ilhéus convida todos os profissionais da imprensa falada, a participarem da apreciação das Contas do Legislativo local, ano-base 2009, em conformidade com a Resolução 318/97 do TCM, art.4º.

Local: Sala das Comissões, 2º andar da Câmara Municipal de Ilhéus
Horário - A partir das 15h
Dia/Data - Nesta 2ª feira, 31 de maio.

Para um trabalho organizado e fundamentado, o Sindicato dos Radialistas de Ilhéus estará assessorado pelo Advogado da entidade, Dr. Bruno Daneu e, orientação técnica da Sra. Elisângela Almeida, membro efetiva da Organização não governamental QNDNT.

Contando com a presença de todos os radialistas,

Atenciosamente

Elias Reis
Presidente
DRT/BA 6089 ABI/Brasil 1821

NEWTON DÁ BRONCA EM ALCIDES E LIBERA “CARLINHOS” PARA O EVENTO DE GEDDEL

Do Blog do Gusmão

Carlos Freitas, homem forte do governo Newton Lima e desafeto do secretário de governo Alcides Kruschewsky, estiveram no encontro dos partidos que apóiam Geddel, ocorrido neste sábado (29), na câmara de vereadores de Ilhéus. Nesta foto, ele aparece ouvindo atentamente o discurso do candidato do PMDB. O prefeito Newton Lima deu autorização.

Sem autorização, Alcides fez críticas indiretas a Carlos Freitas (secretário de serviços públicos) e advertiu que todos os secretários devem apoiar o governador Wagner, nas próximas eleições.

Newton deu uma bronca em Alcides, lembrou que ele não foi autorizado a “enquadrar” ninguém, e afirmou que Freitas tem liberdade para apoiar Geddel Vieira Lima.

Bookmark and Share

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Tribunal pleno do TJBA decide punir os servidores grevistas

Pleno dispõe sobre faltas decorrentes de paralisação

As faltas decorrentes da participação de servidores do Poder Judiciário em movimentos de greve provocarão o desconto de vencimentos e não poderão, em nenhuma hipótese, ser abonadas ou compensadas, nem mesmo com o saldo de banco de horas.

A medida consta da Resolução nº 4, aprovada dia 26 pela manhã, durante sessão ordinária do Tribunal Pleno, e determina, também, que essas faltas não poderão ser objeto de cômputo de tempo de serviço ou qualquer vantagem que o tenha por base.

_________________________________________
Texto: Ascom - Foto: Nei Pinto/Ascom-TJBA

Tudo pronto para o encontro maçônico de Itacaré

A cidade está preparada para receber, nesse fim de semana, todas as delegações que participarão do 1º Encontro Maçônico de Itacaré, que será realizado de sexta-feira (28) a sábado (30), no Sítio Paraíso.

O encontro, que tem como tema “Uma sociedade dentro da sociedade”, vai receber representações de lojas maçônicas de todo o estado da Bahia. A organização é da Loja Maçônica Ecologia e Fraternidade Itacareense. A coordenação é do irmão Francisco Cinnante.

O grão-mestre Humberto Cedraz, que também está presente, afirma contar com a participação de comitivas de todas as cidades baianas. A programação conta com palestras para os maçons e também para as esposas.

No site da Loja Maçônica Ecologia e Fraternidade Itacareense (www.maconariaitacare.com.br), a organização disponibilizou informações sobre opções de hospedagens e locais para refeição. Também no site é possível fazer a inscrição para o encontro.


--
Ascom Itacaré
73-8132-9710
73-8131-0171

Segurança no Trabalho foi tema de seminário em Itacaré


A prefeitura de Itacaré, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Social, realizou recentemente o seminário Trabalho X Segurança e Prevenção, direcionado a estudantes de Tecnologia e Técnico de Segurança no Trabalho. O evento contou com a participação de 30 seminaristas, e teve o objetivo de preparar o mercado para a chegada de empresas que estão se instalando na região.

De acordo com o vereador de Itabuna, Wenceslau Júnior, que proferiu palestra sobre o papel da Comissão de Direitos Humanos na segurança no trabalho, a região tem carência de profissionais da área de segurança no trabalho. “Mas é necessário um olhar sobre as questões de direitos humanos no ambiente de trabalho”, frisa.

Na oportunidade, os estudantes conheceram um pouco do trabalho do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), com o psicólogo Paulo Carvalho.

Ainda foram realizadas oficinas de Comissão Interna de Prevenção a Acidentes (CIPA), com João Vasconcelos, de Equipamentos de Proteção Individual, com André Nascimento e O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), com Marcelo Brandão.