sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Em Ilhéus, prefeito autoriza projeto de lei que adia aumento do IPTU e reduz taxas municipais

Prefeito Jabes Ribeiro da coletiva a imprensa Reg. foto Gidelzo Silva 28.09.16 

O prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, autorizou a elaboração um Projeto de Lei (PL) a ser enviado à Câmara, que promove uma flexibilização tributária dos impostos municipais. A proposta prorroga o aumento do IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano – de 2017 para 2019 e reduz a alíquota de taxas e outros impostos. Segundo o prefeito, as medidas levam em consideração as perspectivas de crescimento da economia no País a partir de 2017 e iniciativas semelhantes em outros municípios. 

Ribeiro falou sobre os projetos em encontro com profissionais de imprensa, na manhã desta quinta-feira, no Centro Administrativo do Município. Para ele, o Município necessita da adoção de medidas, de acordo com a conjuntura econômica, que incentive a retomada do crescimento e a atração de investimentos.

Nesse sentido, o projeto de lei adia a incidência do aumento do IPTU de 2017 para 2019, reduz em 50% a alíquota do Imposto sobre a Transmissão de Bens Intervivos (ITIV), concede desconto de 50% na Taxa de Licença e Localização (TLL) e da Taxa de Fiscalização e Funcionamento (TFF) para Microempresa (ME), e reduz para R$ 5 o valor do metro quadrado para construção acima de 70m² de área construída.

O prefeito de Ilhéus determinou à Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz) a conclusão dos estudos para fundamentação do Projeto de Lei. O gerente de Tributos da Prefeitura, Fernando Fernandes, participou da reunião com a imprensa e destacou que a finalidade da proposta é melhorar o ambiente de negócios, recuperar os níveis de produtividade, gerar emprego e renda e incentivar a com fiança dos agentes econômicos para alavancar investimentos no município. 

Também participaram do encontro os secretários de Planejamento e de Infraestrutura, Joaquim Bastos e Derneval Furtunato, e a diretora de Licenciamento de Obras Particulares (LOP) da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo, Fabíola Secchin. Na oportunidade, o prefeito Jabes Ribeiro salientou que as medidas visam beneficiar o conjunto da sociedade e construir caminhos melhores para a população.  

“Temos que criar condições para a cidade avançar. Nós adotamos, anteriormente, outras medidas necessárias, como o Ajuste Fiscal, e se não tivéssemos feito isso, agora teríamos ainda mais dificuldades. Se estamos pagando os salários dos servidores em dia é porque tivemos a responsabilidade de sanear as contas do município em meio ao descalabro em que recebemos a Prefeitura”, afirmou Ribeiro.

O prefeito lembrou que o Código Tributário do Município é dinâmico “No primeiro momento da gestão, precisamos estimular a arrecadação, devido às dificuldades, mas as medidas adotadas priorizaram a justiça social. Isentamos 15 mil famílias do IPTU, antes eram apenas duas mil proprietários isentos. Essas medidas que indicamos agora também servem para aumentar a arrecadação do município. Muitos contribuintes vão aproveitar para legalizar os seus imóveis. Vamos estimular a atividade econômica. O governo municipal tem a obrigação de preparar a cidade para o futuro”, concluiu.

Secretaria de Comunicação – Secom

Nenhum comentário:

Postar um comentário