quarta-feira, 20 de julho de 2016

Mobilidade urbana é discutida com a Associação Ilheense de Ciclismo

 Prefeito em exercício se reúne com associação ilheense de ciclismo- Foto Alfredo Filho Secom Ilhéus.
 Prefeito em exercício se reúne com associação ilheense de ciclismo- Foto Alfredo Filho - Secom Ilhéus.
Prefeito em exercício se reúne com associação ilheense de ciclismo- Foto Alfredo Filho - Secom Ilhéus 
A inclusão do ciclismo no projeto viário de Ilhéus foi discutida em reunião realizada entre representantes da Associação Ilheense de Ciclismo (AIC) e o prefeito em exercício, Carlos Machado (Cacá), no Centro Administrativo do Município, na tarde de terça-feira, 19. Na oportunidade, o presidente da entidade, Agnaldo Batista, entregou um ofício ao representante do Poder Executivo contendo propostas para a adoção de medidas que visam diminuir a poluição do ar e descongestionar o trânsito, sendo o ciclismo uma das alternativas mais viáveis para equacionar essa problemática.
 Nas últimas semanas, a cidade de Ilhéus registrou dois acidentes com ciclistas, um na Ponte Lomanto Júnior e outro fatal, nas proximidades da Avenida Ubaitaba, zona norte da cidade. Diante desses fatos e em virtude do crescimento da cidade, praticantes do ciclismo iniciaram um movimento para debater soluções alternativas esse problema urbano.
 O prefeito de Ilhéus em exercício, Carlos Machado, considerou o encontro muito positivo e garantiu que estudos estão sendo feitos nesse sentido, e que as sugestões da associação serão apreciadas, ponto a ponto, pelos setores responsáveis no âmbito do governo municipal. Segundo o gestor, “as medidas de inclusão do ciclismo no cotidiano da cidade são mais que justas e estão de acordo com uma Ilhéus mais acessível a todos”. Participaram também da reunião, o secretário de Relações Institucionais, Frederico Vésper, o superintendente municipal de Trânsito, Paulo Machado, entre outros.
 Mobilidade - Na pauta entregue pela Associação Ilheense de Ciclismo, estão reivindicações como a criação do plano municipal de mobilidade urbana, construção de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, sinalização especial para ciclistas, e o desenvolvimento de um programa permanente de educação para o trânsito, que trate da convivência harmônica entre motoristas, ciclistas, motociclistas e pedestres.
  “As ciclovias representam a diminuição da quantidade de veículos nas ruas; assim, teremos menos poluentes no ar e mais benefícios à saúde. Faremos novas reuniões para discutir as reinvindicações, principalmente porque não pode ser algo sem planejamento, que não ofereça segurança”, declarou o prefeito em exercício.
 O superintendente Paulo Machado destacou algumas especificidades da topografia de Ilhéus, com morros e mar muito próximos, o que torna necessário um planejamento específico. Assim, poderá ser possível atender tanto às demandas de parte da população que necessita de carros, motos, transporte coletivo e bicicletas.
 Projeto – Na oportunidade, o professor universitário Elvis Barbosa apresentou projeto elaborado por estudantes do curso de Geografia da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) de uma ciclorrota ligando o bairro Nova Brasília, na zona sul, até a Avenida Luiz Eduardo Magalhães (Litorânea), na zona norte. O projeto contempla cerca de 12 quilômetros de espaços adaptados para o trânsito de ciclistas e também dos pedestres, oferecendo segurança e conforto a quem utiliza esse meio para o lazer ou trabalho.
 Secretaria de Comunicação Social – Secom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário