sexta-feira, 17 de junho de 2016

Obra de saneamento básico da zona sul será iniciada em Ilhéus



 Serviço vai beneficiar cerca de 40 mil moradores daquela região e contará com mais de 7.400 ligações
 Uma reivindicação de mais de 20 anos da comunidade ilheense, em especial da zona sul da cidade, começa a se transformar em realidade: a obra de saneamento básico daquela região será iniciada nos próximos dias. O prefeito em exercício, Carlos Machado (Cacá), se reuniu, esta semana, no Centro Administrativo do Município, no bairro Conquista, com os gerentes da Embasa - Empresa Baiana de Águas e Saneamento – das unidades de Ilhéus e Itabuna, José Lavigne e Danilo Gomes, respectivamente, para discutir o cronograma das obras.
 Na oportunidade, os técnicos debateram em torno de especificidades da rede de drenagem do Pontal e da zona sul e acordaram que a fase inicial da obra, que consiste em escavação do solo, deve ser em áreas que não possuem calçamento e com menor movimento de trânsito. A reunião contou com a participação dos secretários municipais de Infraestrutura, Derneval Furtunato, de Meio Ambiente e Urbanismo, Antonio Vieira, e de Comunicação, Valério de Magalhães.
 Empenho Interinstitucional – Embora esteja licenciado do cargo, o prefeito Jabes Ribeiro concedeu, hoje, entrevista ao radialista Gil Gomes, da Rádio Santa Cruz AM, e falou sobre a perspectiva de concretização desse projeto. Segundo informou, a Emprenge, construtora responsável pelo serviço, já está montando o canteiro de obras e as placas indicativas do serviço sendo instaladas. Ribeiro disse que o governador Rui Costa deve vir à cidade ainda este mês para autorizar o início dos trabalhos e visitar as obras do Hospital Regional Costa do Cacau.
 A obra de esgotamento sanitário da zona sul representa um investimento no valor de R$ 51,3 milhões, realizado pelo Governo do Estado, por meio da Embasa, e proporcionará  cerca de 7.400 ligações, com benefícios para  uma população de aproximadamente 40 mil pessoas, nos bairros Pontal, Jardim Pontal, Sapetinga, São Fraancisco, Hernani Sá, Nossa Senhora da Vitória e Nelson Costa. O prefeito licenciado considera a obra como “o pagamento de uma dívida enorme do Governo do Estado com a comunidade ilheense, em especial a da zona sul”.
 O projeto elaborado pelo Governo da Bahia foi inicialmente aprovado pelo Ministério das Cidades, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), tendo o contrato de financiamento sido assinado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ainda, segundo o prefeito, foi fundamental para a concretização dessa ação o empenho do ex-governador Jaques Wagner, do atual, Rui Costa, e do ex-ministro das Cidades, Mário Negromonte.
 Pendências – Ribeiro explicou que, apesar de a licitação para o serviço já ter sido concluída em dezembro de 2014, a Embasa teve dificuldade de emitir a ordem de serviço em decorrência de questões que envolvem a sobreposição de garantias entre os diversos contratos existentes entre a empresa, a Caixa e o BNDES. Problema esse agora resolvido.
 Secretaria de Comunicação Social – Secom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário