sexta-feira, 3 de junho de 2016

Transporte para Uesc partindo da Zona Sul só chega depois do inicio da Prova

Imagens -Internet

A Caminho da UESC/IFBA 

Isto por que as aulas começam as 18:40 minutos e os ônibus só chegam depois das sete horas, fazendo com que alunos percam pelo menos vinte minutos de conteúdo, em dia de prova, se um colega finalizar em vinte minutos a sua, quem chegar depois não fará mais a sua. é ai que sobra para as concessionárias do transporte público de Ilhéus. Que dentro de sua grade de programação das linhas buscam visar seus objetivos produtivos, pouco se importando com quem perde conteúdo ou deixa de fazer prova por chegar apos o horário na universidade ou na escola profissionalizante, dentro desse olhar indiferente foi posicionado essa crítica.

As empresas que prestam serviço de transporte público em Ilhéus precisando estar mais atenta aos serviços que vêm prestando aos ilheenses, sob pena dos instrumentos reguladores entrarem em cena, tais como; o executivo municipal, Conselho Municipal de Transporte Público, Câmara de Vereadores, essa por que aprova as concessões e seus prazos de vigência, também por representar a sociedade como um todo, por último o Ministério Público, esse como instrumento legal de apuração e encaminhamento a justiça para que essa faça cumprir o que rege as normativas quando das concessões dos serviços aos concessionários.

O usuário desse serviço que paga à vista pela sua prestação, a ele não cabe ser refém do serviço indigno que as empresas estão lhe ofertando ultimamente em Ilhéus, aos usuários desse transporte em Ilhéus, deveriam prestar serviços de excelência, primeiro por estar entre um dos mais caros do Brasil, admite-se inclusive pela diferença entre Ilhéus e a capital salvador que é de apenas R$ 0,20 centavos,  nota-se que difere também nas distâncias entre as viagens, nesse critério pode se observar que a viagem entre Olivença e São Domingos, ou Centro Lagoa Encantada, tem um custo ao usuário de R$ 2,80 essa é recompensada por exemplo daquela que o usuário faz do Centro ao Pontal, ou do centro ao Bairro da Conquista.

Nesse caso, a lei da compensação está a favor do concessionário do serviço, não justificando a este retirar de circulação segundo comenta-se nos pontos de ônibus, parte de sua frota no decorrer do dia, ao mesmo tempo que se aponta por exemplo a linha criada para atender os alunos da UESC e IFBA, que saem da Zona Sul, iremos nos prender a essa linha por termos condições de detalhar o horário da tarde noite e retorno as 22 horas, qual foi possível observar os constantes atrasos, se não considerar atrasos, pode se pensar em descaso, ou quem sabe aproveitar do silencio dos estudantes que são prejudicados diariamente, por ter seu horário de início de aula as 18 e 40 minutos e os ônibus que saem da zona sul só chegam as 19 e 05 minutos todos os dias na UESC, vide anotações dos controladores (cobradores/motoristas) que fazem aquelas linhas, a esses estudantes cabem-lhe o silencio por receio de ter que ouvir que talvez as justificativas das empresas possam vir a ser por: transtornos no trânsito da ponte, por que os motoristas não querem ou não se adaptam a essas duas linhas, ou quem sabe ouvir que são linhas não rentáveis, o que não se entende é por que esses ônibus não saem mais cedo, as linhas foram criadas ao intuito de atender a demanda universitária da Uesc e aos alunos do Ifba. 

É importante lembrar que esses serão os futuros profissionais, que estarão lembrando, quando do exercício de suas profissões, das mazelas do transporte que lhes eram oferecidos em sua formação acadêmica e profissional. Tratamento esse asno por sinal, lhes oferecidos na prestação de serviço no transporte público do município de Ilhéus por parte administradores concessionários. Dirime-à seguinte dúvida, que tipo de acadêmico ou profissional vossos senhores gostariam de ter em suas empresas e/ou serviços públicos, aqueles que ao irem para suas atividades acadêmica, tiveram conforto, segurança, pontualidade e tranquilidade no serviço prestados aos mesmos, ou aquele que ajudaram a formar bem ao nível da prestação de serviço proposto aparente ao povo de Ilhéus hoje?

Se faz necessário, as partes citadas refletirem sobre essa crítica, em sua observação se por em posição imparcial, reconhecer os pontos falhos, e reconstruir com uma dinâmica voltada a uma excelência de prestação de serviço como proposto na concessão, reparando o que se caracteriza aparente ato espúrio contra aquele que a vista paga sua passagem, e que merece uma viagem digna desde da sua origem até o destino final. Das estruturas e desgastes desses veículos falar-se-remos  numa próxima oportunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário