quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Prefeitura de Ilhéus convocou 395 aprovados no concurso público


Das 531 vagas abertas, o concurso público realizado pela Prefeitura de Ilhéus, em maio deste ano, já convocou 395 aprovados. De acordo com o secretário de Administração, Ricardo Machado, essa medida, aliada à instituição do regime estatutário em substituição ao celetista dos servidores, foi responsável pelos primeiros passos da administração municipal no sentido de organizar o quadro funcional e expandi-lo com a contratação de novos trabalhadores.

O concurso, defendido pelo prefeito Jabes Ribeiro desde o início de sua gestão, em 2013, foi o maior já realizado no município, com mais de 30 mil inscrições, e o primeiro a oferecer vagas para setores antes ocupados somente por cargos de livre nomeação, como no caso da Procuradoria Jurídica. Os postos de trabalho abertos contemplaram diversos setores da administração e todos os níveis de escolaridade.

Para o secretário de Administração, a realização do concurso foi uma missão complexa e árdua, mas que valeu a pena. “Oxigenamos o quadro de servidores e possibilitamos uma expansão do número de trabalhadores à disposição da população ilheense, sem que aumentássemos o gasto com a folha de pessoal”. Ele lembra que a necessidade do concurso foi reforçada, principalmente, pela carência de mão de obra nas áreas da Saúde, Educação e de Desenvolvimento Social e em virtude do “cumprimento o acordo que a gestão passada firmou com o Ministério Público do Trabalho (MPT)”.

Com a convocação dos 395 aprovados, os serviços à população são aprimorados, como, por exemplo, no atendimento básico nos postos de saúde e no Pronto Atendimento da Zona Sul, que já contam com mais de 60 profissionais selecionados no certame. Da mesma forma, a rede municipal de ensino ganhou 112 novos professores, além de merendeiras e trabalhadores de serviços gerais.

Regime trabalhista – Para o secretário de Administração, Ricardo Machado, que presidiu a comissão do concurso público, a atual gestão assegurou ganhos para o funcionalismo. “A maior obra estrutural do governo foi a mudança do regime jurídico para o Estatutário, uma vez que o Município se organizou na estrutura de pessoal, dando, em médio prazo, um fôlego financeiro a mais ao município”.

Secretaria de Comunicação Social – Secom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário